fbpx

Barueri é líder em desenvolvimento econômico

Ranking que aponta as melhores cidades para fazer negócios no Brasil traz Barueri no topo das que mais incentivam e atraem o empreendedorismo

 

      Pesquisas recentes apontam que, mesmo diante da forte crise dos últimos anos, a cidade de Barueri mostrou-se uma força pujante nacional, figurando na primeira posição no indicador de Desenvolvimento Econômico, parte integrante do ranking com as Melhores Cidades para Fazer Negócios da Urban Systems, anualmente veiculado na revista Exame.

    Segundo o estudo, o resultado se deve à diversidade econômica do município, que alcança relevância nos setores de serviço, educação, logística e indústria.

      No ano de 2018, o destaque foi para o crescimento de 22% no número de Micro Empresas Individuais e o aumento de 1% no número de empregos formais, mesmo com a redução de 1,5% no número de empresas cadastradas localmente.

    “Vimos em 2018 que, apesar da desaceleração econômica, Barueri foi um solo fértil para o desenvolvimento de micro e pequenos empreendedores, tudo isso sem deixar a criação de postos de trabalho cair em momento algum.

    Isso mostra que ainda temos espaço para a expansão consciente do mercado local, apoiada em iniciativas que valorizem o esforço daqueles que investem seu dinheiro aqui”, aponta Moacyr Felix, presidente da Associação Comercial e Empresarial de Barueri – ACIB.

 

     Na classificação geral do levantamento, a cidade se manteve como a 5ª melhor para fazer negócios, lugar ocupado desde 2017.

     Alinhado aos parâmetros está o indicador de Capital Humano, que representa a capacidade de suprir a demanda de trabalho existente com mão-de-obra qualificada no presente e em projeções futuras.

     Neste aspecto, a cidade caiu da 4ª para a 15ª posição, mesmo com uma taxa de 1,49 empregos por população economicamente ativa.

     “Aqui neste indicador estamos falando em um trabalho constante de capacitação para que as empresas instaladas aqui não precisem ir buscar trabalhadores em locais distantes, um ciclo que beneficia, em cadeia, o cidadão, e gera renda para quem mais precisa”, comenta Felix.

     O ranking aponta ainda a cidade como 39ª colocada no quesito infraestrutura, que avalia a presença de fatores que facilitam o desenvolvimento de empresas e negócios, e 79ª em desenvolvimento social, que mede o reflexo do desenvolvimento de negócios na melhoria de indicadores sociodemográficos como educação, saúde e segurança.   

Compartilhar esse Post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

POSTS RELACIONADOS :