fbpx

Bertaiolli defende as Micro e Pequenas Empresas e o Simples Nacional

“Se o governo não pode ajudar, que não atrapalhe quem quer trabalhar”. Foi com esta frase que Marco Bertaiolli, vice-presidente da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo) e deputado federal, abriu a participação na sessão em homenagem às Micro e Pequenas Empresas, realizada no Congresso Nacional, no dia 9 de outubro de 2019.

Ele destacou a importância do Simples Nacional, que não pode ser descaracterizado pela Reforma Tributária, em discussão na Câmara Federal. “Alguns técnicos da Receita Federal entendem o Simples Nacional como uma renúncia fiscal e isso é um equívoco imenso. Não vamos permitir que ele seja alterado”, afirmou o parlamentar.

Desde que assumiu o mandato de deputado federal, Bertaiolli tem defendido as MPEs e as Associações Comerciais do Estado de São Paulo dentro do Congresso Nacional.

O parlamentar já participou de pautas importantes, como a aprovação do Cadastro Positivo, foi vice-presidente da Comissão Mista que discutiu a MP da Liberdade Econômica; fez parte da comissão que analisou a liberação do FGTS e do PIS/Pasep para alavancar a economia e está criando a Frente Parlamentar em Defesa das Associações Comerciais.

“São as Micro e Pequenas Empresas, com toda a sua diversidade de negócios, a grande mola propulsora da economia brasileira. É preciso que haja a liberdade e a segurança para empreender e investir novos negócios. As MPEs são responsáveis por 90% da geração de emprego neste País e precisam receber a atenção e o respeito que merecem”, destacou o deputado.

 

Homenagem

Bertaiolli aproveitou o evento para fazer uma homenagem ao assessor especial do Ministério da Economia, Guilherme Afif Domingos, um dos maiores defensores das MPEs e idealizador de programas como o MEI – Microempreendedor Individual e o Simples Nacional. “Não há um só trabalho, um só programa em defesa dos empreendedores e da Micro e Pequena Empresa que não tenha sido idealizado ou aprimorado pelo brilhantismo do Guilherme Afif. É preciso que nós todos reconheçamos a sua importância para o segmento”, disse,

Para o vice-presidente da Facesp, a mais importante discussão dos próximos dias é a Reforma Tributária, que de tão antiga, segundo Bertaiolli, já se transformou numa verdadeira colcha de retalhos. “Há sugestões de todos os lados, de vários segmentos, grupos e interesses, mas o que precisamos, neste momento, é muita seriedade porque a reforma tributária é mais que urgente e necessária, mas tem que ser feita de forma transparente”, disse.

 

Compartilhar esse Post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

POSTS RELACIONADOS :