fbpx

Você pode se dar mal se fizer isso na Black Friday…

Nem só de super ofertas vive a Black Friday! Se você acompanhou nosso e-book com dicas incríveis para planejar sua ação de vendas para esta ocasião, agora precisa saber o que não deve ser feito de jeito nenhum para evitar dores de cabeça e problemas que prejudiquem seu negócio.
 
1) Falsas promoções e propaganda enganosa 
Os dizeres “Black Fraude” e “pague a metade do dobro” vem daí. Muitos clientes se queixam de chegar às lojas no dia da Black Friday e não encontrar aquilo que foi anunciado. Não se arrisque enganando os consumidores e oferecendo falsas promoções nem aumente os preços dos produtos antes do evento para anunciar queda do valor. Ofereça descontos verdadeiros e mostre seu histórico de preços a fim de que os consumidores constatem que trata-se mesmo de uma promoção. Trabalhe com transparência. Divulgue de forma clara e com antecedência os descontos a serem praticados pela sua empresa. Lembre-se que se sua marca se queimar em um evento desses, reverter a situação e ter a confiança do consumidor novamente pode ser bem difícil.
 
2) Produtos indisponíveis
Você não vai dar o mole de frustrar o consumidor que se preparou para esta data e não encontrou o produto desejado, seja na loja física ou virtual, né? Atente-se quando anunciar promoções em itens que têm pouca disponibilidade no seu estoque. Analise se o que você tem no estoque físico é o mesmo que consta no online. E tome nota: o planejamento é seu aliado. Verifique as tendências atuais de compra do seu consumidor-alvo, os padrões de vendas dos últimos meses e do mesmo período do ano anterior. Ajuste seus estoques de acordo com esse levantamento, negociando com seus fornecedores a fim de garantir a disponibilidade dos produtos na Black Friday.
 
3) Site fora do ar, lento demais e apresentando problemas na finalização da compra
Especificamente para as lojas virtuais, esse é um problema comum. Garantir que sua empresa consiga conduzir a venda até o final, oferecer diversas formas de pagamento, assegurar a estabilidade de seus servidores e buscar soluções que garantam a estabilidade para o recebimento em cartão são medidas imprescindíveis para evitar problemas com o consumidor na reta final do processo de vendas. A desistência da compra pode ser creditada, também, a organização ruim do layout e das informações dos produtos. Fortaleça sua estrutura de TI para evitar prejuízos e transtornos.
 
4) Logística despreparada
Nas lojas virtuais, depois do movimento do dia de vendas, vem as entregas dos produtos e não atentar-se a esta atividade é certeza de reclamações e afins por parte de seus – provavelmente – ex-clientes. Estabeleça os prazos para entrega com cuidado e certifique-se de que sua estratégia de logística está afiada para possibilitar que as compras cheguem até seus clientes sem atrasos e em perfeitas condições.
 
5) Falta de atendimento
Sua empresa terá maior demanda na área de atendimento, que, rápido e de qualidade, faz diferença para concretizar a venda e fidelizar o cliente, o que também um dos objetivos da Black Friday. Verifique se o formato atual de sua equipe dá conta desta atividade e considere, também, o pós-venda.
 
6) Esquecer o Código de Defesa do Consumidor (CDC)
Tenha em mãos o Código de Defesa do Consumidor (CDC) para consultar e evitar que erros em preços, quantidades e cores impactem o consumidor negativamente, fazendo-o recorrer ao Procon. Informe-se sobre o direito de arrependimento em sete dias e respeite-o, mesmo que sua empresa ofereça outras modalidades de troca.
 
É isso empresário, aproveite as dicas da ACIB – Associação Comercial e Industrial de Barueri e tenha excelentes vendas nesta Black Friday!

Compartilhar esse Post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

POSTS RELACIONADOS :